sábado, 25 de abril de 2009

25 de Abril... SEMPRE!

Para mim, o 25 de Abril será sempre uma data importante!
A revolução dos cravos devolveu-nos a Liberdade de expressão, abriu-nos as portas para o Mundo, acabou com uma guerra sem sentido que matou milhares de jovens no então chamado Ultramar.
Como adolescente que era, ávida de informação, vivi intensamente aquela época e foi extraordinária a vida académica nesses tempos(lembro-me que eramos extremamente participativos quer enquanto estudantes do liceu, quer, depois, na faculdade).
Já antes do 25 de Abril, eu distribuia folhetos no liceu, contra o anterior regime, porque começava a compreender que algo de muito errado se passava no meu País.
Foi o meu tempo de devorar Engels, Marx, Lenine, Mao-Tsé-Tung, Enver Hoxa, ver Bergman, Bertollucci, Fassbinder, Pasolini...tudo o que nos fora negado até aí. Coisas da juventude...
35 anos passados, olho para trás e vejo que muitos erros foram cometidos, erros graves, que ainda hoje pagamos. O meu País deveria estar diferente, muito diferente, muito melhor.
Mas não foi "o 25 de Abril de 1974" que teve culpa! Têm sido os políticos que nós, povo português, democráticamente elegemos, que não têm sabido levar este pedaço de terra à beira-mar plantado, a bom porto!!!

E deixo-vos aqui extractos do poema " As portas que Abril abriu" do grande José Carlos Ary dos Santos que, infelizmente, já não está entre nós. Ele explica um pouco porque é que o 25 de Abril aconteceu.

"Era uma vez um país
onde entre o mar e a guerra
vivia o mais infeliz
dos povos à beira-terra.

Onde entre vinhas sobredos

vales socalcos searas
serras atalhos veredas
lezírias e praias claras
um povo se debruçava
como um vime de tristeza
sobre um rio onde mirava
a sua própria pobreza.

Era uma vez um país
onde o pão era contado
onde quem tinha a raiz
tinha o fruto arrecadado
onde quem tinha o dinheiro
tinha o operário algemado
onde suava o ceifeiro
que dormia com o gado
onde tossia o mineiro
em Aljustrel ajustado
onde morria primeir
o quem nascia desgraçado.

Era uma vez um país
de tal maneira explorado
pelos consórcios fabris
pelo mando acumulado
pelas ideias nazis
pelo dinheiro estragado
pelo dobrar da cerviz
pelo trabalho amarrado
que até hoje já se diz
que nos tempos do passado
se chamava esse país
Portugal suicidado.


.......................................
.......................................

Ora passou-se porém
que dentro de um povo escravo
alguém que lhe queria bem
um dia plantou um cravo.
......................................
......................................

Quem o fez era soldado
homem novo capitão
mas também tinha a seu lado
muitos homens na prisão.
.....................................
.....................................

Foi esta força viril
de antes quebrar que torcer
que em vinte e cinco de Abril
fez Portugal renascer."

12 comentários:

  1. gostei da força desse teu post. Parabens pelo teu blog, muito bom tudo aqui.
    Maurizio

    ResponderEliminar
  2. Amiga subscrevo o que escreveste , também como tu tinha 14 anos, em 1974, amadureci , formei , adquiri valores já em Liberta do Fascismo , mas realmente deveria de estar tudo melhor ... e nao está porquê? quem tem a culpa? o povo que vota ...

    ResponderEliminar
  3. Bom dia Gaby
    Só quem viveu o antes e o depois, sabe o que realmente o 25 de Abril representou para nós!
    Beijinho e bom fim de semana
    Marie

    ResponderEliminar
  4. Maurizio,

    Muito obrigada pelas suas palavras!
    Um bom fim-de-semana.

    ResponderEliminar
  5. Marie
    TIALENA,

    Adorei o que escreveram. É o mesmo "SENTIR" de quem viveu o antes e o depois!
    Pois é, TIALENA, fízemos os 15 anos nesse ano, mas ainda tinhamos 14 ( opa, os 14 anos naquela altura não têm nada a ver com os 14 anos de agora... já andávamos no Secundário da altura!!!).
    Bjsssss para as duas e bom fim-de-semana!

    ResponderEliminar
  6. hoje, sábado, madruguei :)

    Gabriela,
    TIALENA,
    Marie,
    Pois... eu já disse tudo no meu post e no da maria, aquando aos vosso comentários lá deixados em relação ao 25 de Abril. Pouco mais tenho a acrescentar a não ser repetir-me. Mas entendo o vosso sentir tal como vós entenderam o meu. Beijinhos para todas.

    e VIVA o 25 de ABRIL :)

    ResponderEliminar
  7. Para aquelas pessoas que fazem meu coração sorrir...
    Para a galera que sempre esteve junto até mesmo quando eu não estava disposta...Para a pessoa que eu esperava que me chutasse quando caí, e que foi uma das primeiras que me ajudou a levantar...Para as pessoas que fizeram a diferença em minha vida...Para as pessoas que quando olho para trás, sinto muitas saudades...Para as pessoas que me aconselhara quando me senti sozinha, e me ajudaram a entender que não importa em quantos
    pedaços meu coração tenha se partido, pois o mundo não irá parar para que eu o conserte...Para as pessoas que me deram um força quando eu não estava muito animada.Para as pessoas que amei...Para as pessoas que abracei...Para as pessoas que encontro apenas em meus sonhos...Para as pessoas que encontro todos os dias e não tenho a chance de dizer tudo o que sinto olhando nos olhos...Para mim...O que importa não é O QUE eu tenho na vida, mas QUEM eu tenho na vida...Por isso...Guardo todas as pessoas importantes da minha vida em uma caixinha dentro
    do meu coração...

    Fim de semana de luz.

    beijooo.

    ResponderEliminar
  8. O AMOR É IMORTAL

    Um homem que sabe amar nunca vai embora
    ele sempre estará presente na vida da sua amada
    ele será inesquecível
    tem cheiro de rosas vermelhas
    com o amor ninguém consegue acabar
    ele nos acompanha mesmo que em silêncio total
    O amor é imortal
    silencioso
    por isso pensamos que ele foi embora
    mas não
    ele estará sempre presente
    em nossas vidas
    o prazer de ser amado
    é o melhor prazer
    delírios

    ResponderEliminar
  9. Essa plantinha é chamada de AMIZADE!

    Você deve regá-la dia após dia, com palavras de Carinho
    e Sinceridade adubá-la com Respeito e Dedicação e
    deixar que o sol do amanhecer ilumine e
    aqueça suas raízes para que ela possa
    crescer sempre forte e bonita!

    bom domingo
    Beijinho

    ResponderEliminar
  10. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  11. Grande Ary, que escutei a declamar na Rua D.Pedro V, no bar do Tordo e da Fernanda. Esse mesmo Ary que morava na Duque de Palmela e que encontrava sempre tarde ( cedo para ele) a tomar café na Braancamp. E deixei de ver um dia quando escutei a rádio a dizer que "partira". Mas Abril ainda o viu. Abril também é Ary. Abril ainda somos todos aqueles que acreditamos na Inovação e num futuro mais risonho para os nossos filhos e netos. Abril será todos os dias e sempre que alguém precise de nós. Porque Abril foi feito por Gente Solidária e que assumiu todos os riscos, incluindo a MORTE. Foi este Abril que evitou que eu tivesse emigrado para fugir à Guerra e esteja hoje a disfrutar deste meu País. Que adoro e que quero levar comigo com tudo de bom que ele tem. O que é "mau" ficará cá. O meu País de Abril é uma Instituição. As pessoas passam, mas Abril fica.
    GDB

    ResponderEliminar
  12. adorei saber mais sobre portugal
    bjs boa semana

    ResponderEliminar