quinta-feira, 10 de setembro de 2009

OLÁ, EU SOU A BEATRIZ!!!


Olá a todos!!! Chamo-me Beatriz e vim ao mundo no dia 1 de Setembro de 2009, às 21,40h, de parto normal!
Nasci com 3,400Kg e 48 cm às 38 semanas e 3 dias, saudável e perfeita, graças a Deus. A minha mamã foi muito valente pois aguentou, sem um ai, 12 horas de trabalho de parto e ajudou muito para que tudo corresse bem (é claro que eu também fiz a minha parte, porque sou uma menina muito voluntariosa!!!).
Bem, devo ser a blogueira mais pequenina que conhecem mas a minha avó anda um bocado atarefada e já me meteu nestas andanças (afinal, ela dá-nos uma ajudinha e eu retribuo, rssss!).
A vóvó agradece do coração a todos os que lhe têm mandado mensagens e comentários e oferecido presentes e pede desculpa de não o fazer nos blogs de cada um mas o tempo foge-lhe mesmo (sou eu que o digo e não minto que ainda não sei o que isso é, felizmente!).
E pronto, por hoje é tudo, amigos. Resta-me dizer que mamo muito, faço as minhas birrinhas quando tenho cólicas e fominha, durmo bem...e sou muito linda, eh, eh!!!
Beijinhos.

NOTA DA AVÓ: A minha neta deixou-me este espacinho para eu escrever e dizer-vos que ser avó é muito melhor do que eu imaginava!!! Acho que rejuvenesci 10 anos. Não tenho palavras para descrever o que sinto. Amo a Beatriz incondicionalmente!!!
Quando a vi pela 1ª vez experimentei um misto de emoções que me encheram o coração de uma felicidade incomensurável e...chorei, como quando os meus filhos nasceram.
Toda a família está feliz, claro, em especial o avô, os bisavós e os tios.
O meu pequenino (tio-mano-mais-velho, como ele diz) assumiu, completamente, o papel de protector oficial da sobrinha.
Estamos em estado de graça e, seguramente, mais ricos!!!
Agradeço a todos os que, mesmo com esta ausência prolongada, nunca se esqueceram de mim e, garanto-vos, que também sinto a vossa falta mas, neste momento, valores mais altos se levantam e tudo o que estou a fazer é com enorme prazer e imenso Amor!!!
Beijos.

terça-feira, 7 de julho de 2009

ATÉ JÁ!!!

Era quase uma inevitabilidade que esta interrupção, por tempo indeterminado, viésse a acontecer!!!
Adoro o meu blog, esta experiência excedeu as minhas expectativas, "converso" com pessoas que parece que conheço há muito tempo, tenho aprendido imenso, participado em desafios fantásticos mas... ser bloguista a sério implica uma rotina e uma disciplina que eu não tenho conseguido ter nos últimos tempos!
As postagens têm sido cada vez menos frequentes, não tenho retribuído, a tempo e horas, as muitas visitas e comentários que tão amávelmente me têm feito e, nunca por falta de interesse ou por demérito, a postagem dos muitos presentes com que me têm, generosamente, mimado, está por fazer!!!
A todos vós, queridos amigos da blogosfera, peço, humildemente, desculpa!
Face a tudo isto e porque se está a aproximar uma fase de férias e de maiores solicitações a nível pessoal, aproveito para fazer uma pausa por tempo indeterminado.
Vou, calmamente, arrumar a "casa", acabar de responder aos amigos, visitá-los e expôr os meus presentes no Tesouro da Gaby antes de ir de férias e ser avó!!! (já não falta muito para a Beatriz chegar...). Para já, e não sei por quanto tempo, não haverá nenhum post novo nem participações em colectivas.
Creio que recomeçarei as actividades com um texto com o título "Nasceu a Beatriz!!!", rssssssss.
Até lá, amigos, fiquem bem, em paz e sejam felizes!!!

quarta-feira, 1 de julho de 2009

PaLaVrAs...


Trago guardadas no peito

palavras, simples vocábulos

manda o pudor que as cale

diz-me o coração que fale.

Talvez não seja o momento

de as deixar sair, quem sabe?

São lavas de sentimentos,

vulcões prestes a explodir,

no tumulto deixo-as ir...

mas logo corro atrás delas!

Afinal, são só palavras,

meras letras combinadas

dentro de mim abraçadas

no temor de se perderem

ou serem mal interpretadas!

Agarro-as com toda a força

são toda a minha verdade,

minhas asas de liberdade,

minha mortal identidade,

minha paz e desassossego!

Palavras, simples, banais,
mudas, quietas, doloridas,
ternas, quentes, coloridas,
em silêncio gritadas,
de emoções inventadas...
Palavras mil vezes rabiscadas,
apagadas, riscadas, soletradas,
sózinhas...
Palavras leva-as o vento...
Eu trago as minhas comigo!!!

"eu"





quarta-feira, 24 de junho de 2009

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA


Tive a sorte de crescer numa família onde não existem casos de violência doméstica (não me lembro, sequer, do meu pai me ter, alguma vez, levantado a mão)!
Embora saiba que ela pode ser tanto masculina como feminina, está provado que atinge as mulheres em valores percentuais muito mais elevados que os homens. A eterna questão cultural que "elegeu" o homem como sexo forte(???) e incutiu na mulher o dever de ser submissa ao poder patriarcal e marital será, quanto a mim, a causa primeira desta diferença.
Não sou perita nesta matéria. Limito-me a ler, ouvir debates e a pesquisar o mais que posso sobre o assunto porque me incomoda e revolta, seriamente!!!
Não concebo que um homem violente física, psicológica ou verbalmente uma mulher e preciso entender porque é que a mesma consegue, por vezes, permanecer, anos a fio, com um companheiro que, quantas vezes, acaba por ser o causador da sua própria morte.
Aqui deixo alguma informação que recolhi em alguns sites porque há sempre alguém que conhece alguém...e poderá, quem sabe?, ajudar a identificar "sinais" e, ao mesmo tempo, a lidar com as situações.

Violência doméstica

"Muitas são as pessoas que definem violência doméstica como agressão física feita pelo marido à mulher. Ela existe em todos os países e atinge todas as classes sociais. É o sintoma mais visível da desigualdade de poderes nas relações entre homens e mulheres. Durante muito tempo foi considerada como um tabu. Ninguém falava dela, ninguém admitia tê-la testemunhado, ninguém fazia nada para impedir, hoje, o assunto é mais público embora continue a existir um muro de silêncio em torno das vítimas. Este silêncio muitas vezes normalmente surge do medo de represálias.A violência doméstica é um problema universal que atinge milhares de pessoas, em grande número de vezes de forma silenciosa e dissimuladamente. Trata-se de um problema que acomete ambos os sexos e não costuma obedecer a nenhum nível social, económico, religioso ou cultural específico, como poderiam pensar alguns.Sua importância é relevante sob dois aspectos: primeiro, devido ao sofrimento indescritível que imputa às suas vítimas, muitas vezes silenciosas e, em segundo, porque, comprovadamente, a violência doméstica, incluindo aí a Negligência Precoce e o Abuso Sexual, podem impedir um bom desenvolvimento físico e mental da vítima.
Causas:

*causa económica- É sabido que a mulher é a principal vítima de violência doméstica e isto porque ela foi sempre discriminada ao longo da história, o homem é que ia a escola, era ele quem tinha o dever de sustentar a casa, e a mulher não podia ir à escola porque o principal papel dela era a procriação e educar os filhos por isso, ainda muito dos nossos homens pensam desta maneira e segundo estes, a mulher deve ficar em casa cuidando dos filhos sem levar em conta outros direitos que ela tem.
* causa psicológica- O homem ainda hoje acha que a mulher com que convive é propriedade sua. “Eu mando, faço e posso.” O homem manda, agride e muitas vezes a mulher fica num beco sem saída porque não tem onde voltar por causa da pobreza. Ela muitas vezes aguenta um conjunto de situações complicadas já que depende totalmente do marido ou companheiro porque já tem um conjunto de filmes. Esta é a principal razão de suportar muitos abusos já que não tem outra forma de ganhar sustento dos filhos
*causa sociológica denominada “incongruência de status” na qual, e mesmo que a mulher lute ela fica sempre “descriminada”; ela pode ir à escola, ganhar o seu salário tal e qual o homem, contribuir no seu sustento da casa, na educação, mas sempre há uma desproporcionalidade entre o homem e ela porque mesmo que trabalhe fora, ela tem sempre a preocupação de chegar mais cedo em casa e fazer os trabalhos domésticos, tais como limpeza, alimentação, dar satisfação ao homem e etc.
*O ciúme também é uma causa muito frequente. Normalmente o agressor(a) observa o(a) seu (sua) companheiro(a) conversando com uma pessoa do sexo contrário e sente-se ameaçado e agride o(a) companheiro(a).
Existem ainda muitas outras causas como os próprios distúrbios mentais e desvios de comportamento do agressor.

Porque se mantêm com o agressor?

As mulheres são vítimas em 84,3% dos casos. Com mais frequência, as vítimas estão nas seguintes faixas etárias: 24,6% de 18 a 35 anos, 21,3% de 36 a 45 anos e 13% de 46 a 55 anos.Segundo pesquisas, as mulheres que apanham do parceiro têm alguns aspectos psicológicos comuns.Muitas vezes, elas até mantêm uma certa cumplicidade com as atitudes agressivas do parceiro. Algumas destas mulheres vêm de famílias onde a violência e os castigos físicos faziam parte do quotidiano e é como se fossem obrigadas a repetir estas situações em suas relações actuais.No momento de escolher um parceiro, podem, mesmo não sendo consciente, escolher homens mais agressivos, inocentemente admirados por elas nos tempos de namoro. O namorado agressivo era visto como protector e o ciúme exagerado que ele expressava era considerado uma "prova" de amor.Um elemento comum na maioria destas mulheres é o medo de não ter condição financeira para se manter ou aos filhos, se saírem da relação. O dinheiro entra aí como factor de controlo sobre a mulher. Voltamos a sugerir que os pais pensem se, na educação dos filhos, não condicionam a liberdade deles pelo dinheiro, ameaçando cortar o apoio financeiro como forma de obter respeito e obediência. Esta atitude pode criar tanta insegurança na filha, ao ponto dela se sentir incapaz de resolver sozinha seus próprios problemas quando adulta.
Algumas mulheres se sentem muito frustradas e culpadas por não "conseguirem" ter feito o casamento dar certo. Estas foram educadas para cumprir o papel de mulher bem casada e se sentem incapazes de encarar o facto de terem errado na escolha.Para elas, neste caso, falhar no casamento é pior que manter uma relação, ainda que péssima. Por vergonha e constrangimento, costumam esconder de todos que apanham dos parceiros, pois têm a esperança que eles mudem com o tempo. Mas a situação se arrasta ou se complica e ela não vê saída.Portanto, a vítima, quase sempre tem uma relação de dependência com o agressor. Mais que a dependência económica em relação ao homem, é a dependência emocional que faz a mulher suportar as agressões. Há casos de maridos que vão ao local de trabalho da mulher e a agridem diante de colegas, e de abusos sexuais de pais contra filhas depois que ela se afastou do domicílio comum.".

Que fazer em caso de violência doméstica?

"Se é vítima de violência doméstica dirija-se a qualquer Esquadra da PSP , Posto da GNR, Piquete da Polícia Judiciária ou Tribunal, porque vale a pena denunciar.
É fundamental que as vítimas de crime exerçam o seu direito de apresentação de denúncia crime, para dar início à resolução do problema da violência doméstica.
Se é vítima de violência doméstica procure sempre um hospital, centro de saúde ou médico particular , mesmo que não apresente sinais externos de agressão. Se possível solicite a um familiar ou pessoa amiga que (o) a acompanhe.
E informe-se sobre as associações de apoio à vítima da sua área! Há centros de acolhimento e linhas de apoio disponíveis para ajudá-la(o)."

Pessoalmente, deixo um apelo aos familiares e amigos destas pessoas: Não desistam delas nunca, façam-nas saber que têm o vosso apoio, que o destino pode e deve ser alterado e que a vida é para ser vivida sem grilhetas, em plenitude. Há um mundo livre e cheio de oportunidades para se ser feliz, fora da prisão em que vivem!!!!!!

segunda-feira, 15 de junho de 2009

TERTÚLIA VIRTUAL "Que lugar te faz sentir em casa?"

QUE LUGAR TE FAZ SENTIR EM CASA?






Cheguei há cerca de 3 horas do meu refúgio na praia onde passei, com a família, 5 dias maravilhosos (que bem que me sinto lá...). Estou, agora, sentada em frente a este computador, na minha casa de Lisboa, "ouvindo" o silêncio da noite, tranquila e em paz (que bem que me sinto aqui...) e penso: "Que outros lugares, que não estes, me fazem sentir em casa?"
Não é preciso muito para que eu me sinta "bem" num determinado lugar. Comunico e relaciono-me com os outros com facilidade. Não sou muito exigente e adapto-me às circunstâncias mas...isso não chega para que me sinta em casa!
Para me sentir em casa, necessito de poder ser EU!!!
Então é isso mesmo, o lugar que me faz sentir em casa sou eu própria.
EU sou as minhas quatro paredes, guardiã dos meus sonhos e desejos, em mim habitam minha melhor amiga e conselheira, quem mais me ama e me critica, quem me dá força e me quebra, quem ouve meu choro de raiva e limpa minhas lágrimas de tristeza. Nesta casa, vive quem ri comigo e celebra as minhas vitórias sempre, quem nunca duvida se sofro, quem não se importa quando desnudo minha alma sem pudor e deixo meus anseios voarem livremente... Dentro de mim, eu sou criança quando quero, vagueio por meus recantos mais insanos e abandono-me à carícia de um afago!
EU sou a minha casa e, desta, só eu tenho as chaves!!!

segunda-feira, 8 de junho de 2009

BLOGAGEM COLECTIVA "A ALDEIA DA MINHA VIDA"

A aldeia da minha vida





Fotos de Nuzedo de Baixo
Pareceu-me esta iniciativa da Susana que tem, entre outros, os blogs "Clube das Mulheres Beirãs" e "Descubra as aldeias históricas de Portugal", uma excelente oportunidade de se divulgar um pouco do nosso património sócio-histórico-cultural através de aldeias do nosso país que, não raras vezes, nós próprios, portugueses, tão mal conhecemos e amamos.


Costumo dizer que não tenho "terra"! Nas férias, fins-de-semana prolongados, Natais... quando ouvia amigos e colegas dizerem : "Vou até à terra!", eu ficáva sempre com aquela sensação de pária porque não tinha"terra" para onde ir!!!
Nascida e criada em Lisboa, esses períodos de lazer eram passados aqui mesmo ou noutros locais que não eram a "terra" de ninguém da família.
Evidentemente que, ao longo dos anos, conheci terras lindíssimas, fossem elas aldeias, vilas ou cidades do nosso país mas nenhuma a que eu pudésse chamar "a aldeia da minha vida"!
Acontece que casei com um transmontano dos sete costados!!! Filho, neto, bisneto, trineto, tetraneto, ..., de transmontanos por parte materna e paterna, o meu marido é um genuíno filho das terras para além do Marão!!!
Embora, efectivamente, só tenha vivido cerca de 6 anos dos seus quase 53 na sua aldeia natal (dos 2 aos 7 viveu em Moçambique, fez a Primária na aldeia e, depois, partiu para Coimbra e, mais tarde, Lisboa, para estudar), os meus sogros mantiveram-se em Trás-os-Montes até falecerem.


Por isso, elegi a sua aldeia natal, um lugarejo nas margens do rio Tuela, perdido nos montes da Terra Fria transmontana, como a aldeia da (sua) minha vida. Chama-se Nuzedo de Baixo.



UM POUCO DE HISTÓRIA...


A aldeia de Nuzedo de Baixo pertence à freguesia de Vale das Fontes, concelho de Vinhais, distrito de Bragança.
Outrora, esta aldeia foi, ela própria, uma importante freguesia independente. Aqui se situa o famoso complexo mineiro de Nuzedo/Ervedosa, actualmente paralisado. Fez acorrer à região gente de origem e culturas diferentes que, enraizadas, deram origem a uma população mista com traços antropológicos distintos da que permaneceu na zona norte.
A exploração de estanho manteve-se até 1969 quando os proprietários abandonaram a mina a céu aberto. Muitas centenas de pessoas emigraram. Resta a memória de uma época áurea: há mais de meio século já a aldeia tinha central eléctrica, ruas calcetadas a granito, água canalizada, cinema de manivela e um campo de futebol que também servia para o avião do dono das minas aterrar.
Hoje, é um autêntico museu de arqueologia industrial!
Nuzedo aparece nas Inquirições de 1258 com um grande manancial de informações. Por elas ficamos a saber que D. Afonso Henriques doou, em data desconhecida, a um tal Fernando de Anais, metade da "villa" de "Luzedo qui vocatur de sub castelo" e este indivíduo deu-a ao Mosteiro de Cadões ou Monte do Ramo.
No séc. XIV ou XV, passa a paróquia. Já no séc. XVIII surge como freguesia mas, na primeira metade do séc. XIX é anexada a Vale das Fontes.



A VIDA NAS MINAS...

Segundo o geógrafo Carlos Patrício, natural da aldeia de Nuzedo de Baixo, as minas são um testemunho vivo de um espaço de exploração, onde não havia domingos nem dias santos e onde nunca se ouviu falar de direitos de trabalhadores.
Carlos Patrício acompanhou, desde muito novo, a actividade mineira e conta como era dura a vida dos mineiros. “Vivia-se uma realidade incrível, que hoje é difícil de imaginar. Os verdadeiros mineiros demoravam, apenas, quatro a cinco anos até ficarem completamente liquidados com silicose”, enfatiza o geógrafo.
"A dureza dos trabalhos e a propagação de doenças, devido à contaminação do minério, eram os problemas que viviam com os mineiros e com a sua família. Havia famílias inteiras a trabalhar nas minas. Para além disso, as crianças conviviam diariamente com pessoas tuberculosas. Eram tempos muito difíceis para estas pessoas, que arriscavam a vida para ganhar dinheiro e sobreviver”, realça Carlos Patrício.
Na óptica de muitos especialistas, devia haver apoios para recuperar o Couto Mineiro, que para além de representar parte da história transmontana é um local que poderia ser recuperado e inserido num roteiro turístico capaz de trazer visitantes ao Nordeste Transmontano. Esta posição é partilhada pelo geógrafo Carlos Patrício, que lamenta a perda daquele património.“É importante recuperar aquelas minas e sinalizar as zonas perigosas, nomeadamente os fornos de arsénio e as partes do terreno que estão contaminada. Posteriormente, esta zona devia ser aproveitada para o turismo, através de visitas guiadas e aproveitando as memórias das pessoas que trabalharam nas minas e ainda são vivas”, salienta o geógrafo.


A ACTUALIDADE...

Não consegui saber qual o número de habitantes que vive, actualmente, em Nuzedo de Baixo mas sei, porque o meu marido ainda tem lá vários familiares, que são já muito poucos e, na sua maioria, idosos.
O encerramento das minas provocou a emigração de muita gente principalmente para França, Alemanha e Espanha. A falta de braços para trabalhar a terra, boa para o cultivo da batata e do centeio, entre outros, rica em oliveiras, castanheiros e carvalhos, para levar o gado a pastar... levaram à degradação da aldeia e das condições de sobrevivência dos habitantes.
Os meus próprios sogros viram-se obrigados a sair de lá e, embora não saindo do seu amado Trás-os-Montes, procurarem outro modo de vida em Mirandela. Depois do meu sogro falecer, a minha sogra viria a vender o património da família por não haver quem trabalhásse na terra.
É urgente olhar para as aldeias do nosso país, principalmente para as do interior profundo, esquecidas, ostracizadas. maltratadas e mal-amadas!
Ainda conheci Nuzedo com alguma Vida, lembro-me como fui bem recebida e acarinhada (e como me atolei com os meus saltos altos, até aos tornozelos, menina ignorante da cidade, na lama do pátio inferior da casa onde galinhas, perús, patos e porcos conviviam, na primeira vez que lá fui!!!). Da última vez que visitei a aldeia (e já lá vão uns anos...) era já uma terra a morrer.
Haja alguém que a "ressuscite", assim como a muitas outras. Os nossos antepassados merecem-no, os nossos filhos e netos têm direito a conhecer o seu verdadeiro Portugal!

























quinta-feira, 4 de junho de 2009

MuLhErEs e WC's PúBliCoS...


Por que é que as mulheres demoram tanto tempo quando vão casas-de-banho públicas?

O grande segredo de todas as mulheres a respeito da casa de banho é que, quando eras pequenina, a tua mamã leváva-te à casa de banho, ensináva-te a limpar o tampo da sanita com papel higiénico e, depois, punha tiras de papel cuidadosamente no perímetro da sanita.
Finalmente instruía-te: -"Nunca, nunca te sentes numa casa de banho pública!
Depois, ensinava-te a "Posição", que consistia em balançares-te sobre a sanita numa posição de "sentada" sem que o teu corpo tivesse contacto com o tampo.
A " Posição" é uma das primeiras lições de vida de uma menina, importante e necessária, que nos acompanha para o resto da vida. Mas ainda hoje, nos nossos anos de maioridade, a " Posição" é dolorosamente difícil de manter, sobretudo quando a tua bexiga está quase a rebentar.
Quando TENS de ir a uma casa de banho pública, encontras uma fila enorme de mulheres que até parece que o Brad Pitt está lá dentro. Por isso, resignas-te a esperar, sorrindo amavelmente para as outras mulheres que também cruzam as pernas e os braços, discretamente, na posição oficial de “tou aqui, tou-me a mijar!”.
Finalmente é a tua vez! E chega a típica "mãe com a menina que não aguenta mais” (a minha filhota já não aguenta mais, desculpe, vou passar à frente, que pena!). Então, verificas por baixo de cada cubículo para ver se não há pernas. Estão todos ocupados!!!
Finalmente, abre-se um e lanças-te lá para dentro, quase derrubando a pessoa que ainda está a sair.
Entras e vês que a fechadura está estragada (está sempre!); não importa…Penduras a mala no gancho que há na porta… QUAAAAAL? Nunca há gancho!! Inspeccionas a zona, o chão está cheio de líquidos indefinidos e fétidos e não te atreves a pousá-la lá, por isso penduras a mala no pescoço enquanto vês como balança debaixo de ti, sem contar que a alça te desarticula o pescoço, porque a mala está cheia de coisinhas que foste metendo lá para dentro, durante 5 meses seguidos, a maioria das quais não usas, mas tens no caso de…
Mas, voltando à porta… como não tinha fechadura, a única opção é segurá-la com uma mão, enquanto com a outra baixas as calças num instante e pões-te na " Posição”…
AAAAHHHHHH… finalmente, que alívio… mas é aí que as tuas coxas começam a tremer… porque nisto tudo já estás suspensa no ar há dois minutos, com as pernas flexionadas, as cuecas a cortarem-te a circulação das coxas, um braço estendido a fazer força na porta e uma mala de 5 quilos a cortar-te o pescoço!
Gostarias de te sentar, mas não tiveste tempo para limpar a sanita nem a tapáste com papel; interiormente achas que não iria acontecer nada, mas a voz da tua mãe faz eco na tua cabeça “Nunca te sentes numa sanita pública”,e então ficas na “posição de águiazinha”, com as pernas a tremer… e por uma falha no cálculo de distâncias, um finííííssimo fio do jacto salpica-te e molha-te até às meias!!
Com sorte não molhas os sapatos… é que adoptar a " P osição” requer uma grande concentração e perícia.
Para distanciar a tua mente dessa desgraça, procuras o rolo de papel higiénico, maaaaaaaaaaas não hááááá!!! O suporte está vazio!
Então rezas aos céus para que, entre os 5 quilos de bugigangas que tens na mala, pendurada ao pescoço, haja um miserável lenço de papel… mas para procurar na tua mala tens de soltar a porta… ???? Duvidas um momento, mas não tens outro remédio. E quando soltas a porta, alguém a empurra, dá-te uma trolitada na cabeça que te deixa meio desorientada mas ràpidamente tens de travá-la com um movimento rápido e brusco enquanto gritas:- OCUPAAAAAADOOOOOOOOO!!
E assim toda a gente que está à espera ouve a tua mensagem e já podes soltar a porta sem medo, ninguém vai tentar abri-la de novo (nisso as mulheres têm muito respeito umas pelas outras).
Encontras o lenço de papel!! Está todo enrugado, tipo um rolinho, mas não importa, fazes tudo para esticá-lo; finalmente consegues e limpas-te. Mas o lenço está tão velho e usado que já não absorve e molhas a mão toda; ou seja, valeu-te de muito o esforço de desenrugar o maldito lenço só com uma mão.
Ouves algures a voz de outra velha nas mesmas circunstâncias que tu: “Alguém tem um pedacinho de papel a mais?” Parva! Idiota!
Sem contar com o galo da marrada da porta, o linchamento da alça da mala,o suor que te corre pela testa, a mão a escorrer, a lembrança da tua mãe que estaria envergonhadíssima se te visse assim… porque ela nunca tocou numa sanita pública, porque, francamente, tu não sabes que doenças podes apanhar ali, que até podes ficar grávida (lembram-se??)…. Estás exausta! Quando páras já não sentes as pernas, arranjas-te rapidíssimo e puxas o autoclismoa fazer malabarismos com um pé, muito importante!
Depois lá vais pró lavatório. Está tudo cheio de água (ou xixi? lembras-te do lenço de papel…), então não podes soltar a mala nem durante um segundo, pendura-la no teu ombro; não sabes como é que funciona a torneira com os sensores automáticos, então tocas até te sair um jactozito de água fresca, e consegues sabão, lávas-te numa posição do corcunda de Notre Dame para a mala não resvalar e ficar debaixo da água.
Nem sequer usas o secador, é uma porcaria inútil, pelo que no fim secas as mãos nas tuas calças – porque não vais gastar um lenço de papel para isso–e sais…
Nesse momento vês o teu namorado, ou marido, que entrou e saiu da casa de banho dos homens e ainda teve tempo para ler um livro de Jorge Luís Borges enquanto te esperava.
“Mas por que é que demoráste tanto?” - pergunta-te o idiota.
“Havia uma fila enorme” - limitas-te a dizer.
E é esta a razão pela qual as mulheres vão em grupo à casa de banho, por solidariedade: uma segura-te na mala e no casaco, a outra na porta e a outra pássa-te o lenço de papel debaixo da porta, e assim é muito mais fácil e rápido, pois só tens de te concentrar em manter a " Posição” e a dignidade!!! (texto adaptado)

Obrigada a todas as amigas que já me acompanharam à casa-de-banho e serviram de cabide ou de agarra-portas!
HOMENS, espero que, finalmente, deixem de nos perguntar, quando vamos a um WC público: "PORQUE É QUE DEMORÁSTE TANTO?"

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Ainda Há Patrões Que Se Preocupam Com A Felicidade Dos Empregados!!!

ALEGRIA NO TRABALHO!!!

Há patrões com ideias geniais e que gostam de ver os seus funcionários sempre com um sorriso de orelha a orelha!!!

Olhem se a moda pega... Mal pagos, a braços com a crise, pagando impostos por tudo e por nada...mas felizes e alegres!!!

Cá por mim, e como estou reformada (quem me comeu a carne que me roa os ossos, rsss) vou até à praia...não se lembrem de aplicar esta inovadora medida aos que já não estão no activo, livra!

BOM FIM-DE-SEMANA!


quarta-feira, 27 de maio de 2009

De VoLtA...pArA rIr CoNvOsCo!!!


É por estas e por outras que dou por mim a pensar "Ainda bem que já não estou no activo, livra!!!!!!!!!!".

Aproveito para agradecer, do coração, a todos os que me manifestaram o seu carinho nestes dias em que estive ausente destas lides, por motivos pessoais.
Com calma, irei respondendo a todos os comentários que, carinhosamente, me continuaram a enviar assim como vou postar os selinhos todos que recebi.
Beijinhos.

sábado, 23 de maio de 2009

10 HoMeNs e...1 MuLhEr!!!


Onze pessoas estavam penduradas numa corda num helicóptero. Eram dez homens e uma mulher. Como a corda não era forte o suficiente para segurar todos, decidiram que um deles teria que se soltar da corda.
Eles não conseguiram decidir quem, até que, finalmente, a mulher disse que se soltaria ela da corda pois as mulheres estão acostumadas a largar tudo pelos seus filhos e maridos, dando tudo aos homens e recebendo nada de volta e que os homens, como a criação primeira de Deus, mereceriam sobreviver, pois eram também mais fortes, mais sábios e capazes de grandes façanhas... Quando ela terminou de falar, todos os homens começaram a bater palmas..


MORAL DA HISTÓRIA: NUNCA SUBESTIME O PODER E A INTELIGÊNCIA DE UMA MULHER!!!

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Um APELO muito URGENTE!


DESCUBRAM A CURA ANTES QUE AS MINHAS MAMINHAS CRESÇAM!

Recebi este email de uma amiga e não resisti a publicá-lo!
O cancro da mama é a 1ª causa de morte das mulheres no Mundo.
Srs. Governantes, em vez de alimentarem as máquinas da guerra, é urgente investir o dinheiro que é de todos nós na pesquisa da cura desta doença terrível que mata todos os dias milhares de mulheres sem escolher idade, raça nem religião!!!

quarta-feira, 20 de maio de 2009

TELL ME WHY!

Podem até ser perguntas que soam a "lugares-comuns", pode até parecer "lamechas", mas oiçam com atenção, atentem bem na letra, são apenas 3 minutos e 49 segundos do nosso tempo...

Afinal, temos respostas para dar às nossas crianças, quando elas fazem estas perguntas???
Pessoalmente, não sei se consigo responder, credívelmente, ao meu filho de 9 anos!

Can anyone of you TELL ME WHY?
video

segunda-feira, 18 de maio de 2009

2ª BLOGAGEM COLECTIVA "EM DEFESA DA INFÂNCIA"


Ao tomar conhecimento desta iniciativa do Blog "Diga Não À Erotização Infantil" decidi, porque era impossível não responder a um apelo destes, participar.
Para hoje, 18 de Maio, foi-nos pedido que fizéssemos posts nos nossos blogs com textos sobre exploração sexual, abuso sexual, pedofilia e perigos na internet para crianças.
Aqui deixo a minha participação com a esperança que seja mais uma gota de água a alimentar o grande oceano que há-de erradicar estes horrores da nossa Sociedade!

"Os crimes sexuais contra menores triplicaram em Portugal entre 2002 e 2007, contabilizando cerca de 1.400 casos/ano, e cerca de 3,62 por cento ocorreram com crianças sob protecção institucional, revela um relatório hoje divulgado pela Procuradoria-Geral da República (PGR). Estes dados constam de um relatório do Grupo de Prevenção do Abuso e do Comércio Sexual de Crianças Institucionalizadas, dirigido pela procuradora-geral adjunta Maria José Morgado. O grupo assinala como uma tendência “muito preocupante” a diminuição da idade das vítimas, que nalguns casos, é inferior a um ano de idade. Mais de 1/3 dos casos ocorrem intra-famílias e mais de 45% dos crimes ocorrem nas respectivas residenciais.“Nota-se uma tendência crescente para os casos de aliciamento de crianças/ jovens via Internet através de ‘chats rooms/Messenger’”, refere o relatório. No que se refere à Internet, em 2007 registaram-se em Lisboa 67 inquéritos tendo por objecto a pornografia infantil. Nove desaparecimentos de meninas associados a contactos via net foram resolvidos pela polícia. “A exploração sexual de crianças e jovens através da Internet é dos maiores flagelos do nosso tempo, é das indústrias criminosas mais rentáveis, correspondendo a um dos maiores desafios de sempre, às polícias, magistrados e tribunais”, diz o relatório. “Maiores dificuldades de recolha de prova [e o maior] desfasamento do sistema penal” são os pontos fracos detectados."

Fonte: Lusa"



O SISTEMA PENAL PORTUGUÊS É MUITO BRANDO NO QUE RESPEITA ÀS PENAS APLICADAS AOS PEDÓFILOS O QUE TORNA PORTUGAL UM "PARAÍSO" PARA OS MESMOS!!! É URGENTE ALTERAR A LEGISLAÇÃO A ESTE RESPEITO! É URGENTE PROTEGER AS CRIANÇAS!!!!



Atentemos nesta notícia que ilustra bem o que refiro em cima:


"Um nome: Jean-Pierre Roffi. Dois processos em Portugal e uma condenação no estrangeiro por abuso sexual de menores.
Roffi é um cidadão francês, na casa dos 60, conhecido pelas polícias europeias como suspeito de actividades pedófilas em vários países da Europa sendo Portugal um dos seus países de eleição.
«Porquê ir à Tailândia quando Portugal está mais perto?». Esta é uma frase comum nos sites pedófilos, facilmente acedíveis na internet. Até porque a lei portuguesa é mais permissiva do que as de outros países. A posse de material pornográfico, por exemplo, não é por si só punida.
Em 1987 as redes de pedofilia a operar em Portugal já procuravam meninos de instituições. Parece não haver uma, mas sim várias redes pedófilas a actuar em Portugal.
Redes que se cruzam nos mesmo locais, em anos diferentes. Nomes repetidos por vítimas de idades também diferentes. Em comum: miúdos «pobres» e pedófilos «ricos».
«Os meninos de Rebelo»
Em 1987, uma denúncia anónima leva a PJ até uma rede que se dedicava a produzir fotos e filmes com rapazinhos portugueses na zona da Costa da Caparica. «Peter Dietrich, Nicholas Ferguson, Jean-Pierre Roffi e Bruno». Foram estes os nomes sussurrados à polícia.
No fim, apenas dois arguidos foram indiciados e condenados. Peter Heinz Dietrich - a dois anos de prisão - e Alexander Horvath - a um ano e meio de pena suspensa. Contra os outros não se reuniram provas suficientes.
Peter e Nicholas foram os primeiros a ser identificados pelas autoridades portuguesas. Na altura, reconheceram já ter sido identificados no estrangeiro - França e Inglaterra - por crimes da mesma natureza. Facto confirmado pela Interpol. Roffi também tinha ficha na policia francesa, datada de 1984, por «atentado ao pudor e desvio de menor e ainda por incitamento ao deboche de menor».
Três moradas distintas compunham o cenário. Uma moradia em Tires e duas casas na Costa da Caparica. Sendo ainda referida uma luxuosa mansão em Sintra. Apenas uma das casas não era de Roffi.

Peter Dietrich era o «artista» de serviço. Sob o pseudónimo de «Rebelo», os seus filmes ainda hoje fazem furor nos sites de pedófilos. Um dos mais conhecidos é Les enfants de Rebelo. Mas há mais: Rainbow Boy, Double-Trouble ou Treasure of the desert fazem parte do seu currículo.
Ainda Roffi, dez anos depois:
Dez anos depois, em 1997, Roffi volta a surgir num processo de alegado abuso sexual de menores em Portugal. O nome aparece referido nas investigações da Polícia Judiciária que deram origem ao processo de «Mike» - actualmente a ser julgado em Oeiras. Mais uma vez não está como arguido. No banco dos réus estão Michael Burridge, Christopher Reynolds e Paulo Almeida.
Os processos têm dez anos de diferença, o que permite questionar o papel de Jean-Pierre Roffi. Tal como em 87, também em 97 foram apreendidas fotografias e filmes com menores. Este nome é ainda, durante a década de 90, um dos mais conhecidos pelos meninos de rua. As marcas dos seus dois carros, de luxo, também continuam na memória: «Um Mercedes e um Renault de matrícula francesa».
O facto de não deixar pistas tem dificultado a vida das autoridades. Que, até hoje, só conseguiram que fosse condenado uma única vez.
Jean-Pierre Roffi foi detido em Praga, na República Checa, em 1997, juntamente com mais três pessoas, dois homens e uma mulher. Dos quatro detidos, o inglês Chris Denning foi quem recebeu a pena mais pesada - quatro anos e meio de cadeia.
Roffi foi condenado a três anos e meio, por um tribunal checo, em Março de 2000, tendo na altura já cumprido algum tempo de pena preventivamente. Actualmente, o seu paradeiro é desconhecido. Mas o seu nome não."

Fonte:IOL Diário (Internet)


"O que se faz agora com as crianças é o que elas farão depois com a sociedade." (Karl Mannheim)



sexta-feira, 15 de maio de 2009



Tertúlia Virtual

Tema:"Você irá passar 10 anos numa pequena ilha deserta, no Pacífico, sem electricidade, telemóvel, tv e internet e só poderá levar 5 coisas (objectos e/ou pessoas). Quais seriam?"

Confesso que a 1ª vez que li qual era o tema desta tertúlia o fiz na diagonal.,

Distraída como sou, fiquei com a ideia de que iria passar 10 dias numa ilha deserta, no Pacífico, blá blá blá...

"Maravilha! 10 dias numa ilha com calor, água quente e límpida, areia branca... Boa! Levo o Gil (o meu marido), máquina fotográfica, um livro, o kit de higiene dental e o protector solar. Está feito! Roupa, para quê, se vamos estar sempre na praia? Comida? Ora, o que a Natureza nos oferecer!"- pensei, já a imaginar as paradísiacas férias a dois.

Há uns dias fui ver com mais atenção, para ir "fermentando" a postagem e arregalei os olhos quando realizei que, afinal, eram 10 anos!!!


10 ANOS???!!!
Calma, mas desta vez querem mesmo acabar com a pouca sanidade mental da minha

pessoa!

Como é que eu faço agora? Vou escolher o Quê? Quem? Como?





Como sou uma pessoa prática, os objectos foram imediatamente postos de lado. O engenho é fruto da necessidade e lá me haveria de desenvencilhar, tipo Robinson Crusoe e o seu Sexta-Feira.
Agora, o Grande problema: Quais os Sexta-Feira que iria levar?

Bom, os 3 filhos, claro (a neta não conta porque ainda viaja na barrigota da mãe, menos uma preocupação), o marido (felizmente sou monógama), o genro (graças a Deus, a filha também é!).

Atingi os 5!!! (3+1+1=5, é nestas alturas que fico feliz por ter sido professora de Matemática...).

Ai e as minhas cadelinhas? Bem, animais não são objectos e também não são pessoas, por isso poderia sempre argumentar que havia omissão na lei que regulamenta esta viagem (acho que me safáva com isto, desde que nenhum organizador fosse advogado).

De qualquer forma: Iris, Hathor, Petra e Zara para o barco, JÁ!

Pois é, até parecia perfeito. Estou farta da crise, da insegurança, da violência, da poluição, etc, etc, etc...





MAS...














E os meus queridos pais, alguns familiares que eu não dispenso, um punhado de bons e queridos amigos que sempre me acompanham nos melhores e piores momentos???
NÃO, não posso ir, lamento, não consigo.

10 anos é muito, muito tempo para mim. Já cá ando há 5 décadas, faltam-me quantas? 2? 3? não quero perder uma longe de quem amo.




Mas se a regra for essa e não puder voltar atrás, seja, eu vou!

Parto sem alma e coração. Serei um objecto. Nem planta, sequer.
Porque planta não tem coração, mas SENTE!!!











quarta-feira, 13 de maio de 2009

LiSbOa...MiNhA cIdAdE!

Lisboa das 7 colinas

à beira-rio plantada

O Tejo beija teus pés

por ti enamorado

Lisboa, minha cidade

onde nasci e cresci

Tu és mulher sem idade

senhora, varina, fadista

cantas o sonho e a desdita

deste povo português!

Viste partir caravelas

com homens de querer profundo

que deram mundos ao Mundo

Mais tarde, viste outra vez

partir jovens inseguros

p'ra uma guerra sem porquês...

Lisboa, minha cidade

tão cantada e celebrada

por artistas mundiais

É com a alma amargurada,

minha donzela sem par,

que te vejo desprezada

por quem te deveria Amar!




"eu"






video

JOGO : "ESTE BLOG FAZ-ME SORRIR"


A Ellen do Blog "EELLEENN" presenteou-me com este Jogo bem sorridente para o qual criou o repectivo selo!


As regras bem conhecidas já de todos nós, são:


1-Listar 7 coisas que fazem sorrir

2-Informar os blogs indicados

3-Indicar o Selo para 7 blogs que fazem sorrir



Nota: Relativamente aos passos 2 e 3, não vou indicar ninguém em particular.


Quem quiser participar, basta levar o selo e jogar mas não deixe de avisar que levou, por favor!!!
As 7 coisas que me fazem sorrir são:
1- Os sorrisos dos meus filhos
2- Tudo o que construí até hoje com o meu marido
3- Pensar na minha neta que vai nascer
4- Ter os meus pais vivos e com saúde
5- O meu genro chamar-me Mãe
6- Ver as minhas cadelas a brincar
7- Um punhado de bons amigos








terça-feira, 12 de maio de 2009

2ª BLOGAGEM COLECTIVA "EM DEFESA DA INFÂNCIA"


"O Blog Diga Não À Erotização Infantil convida todos os blogs e sites amigos da criança a participarem da segunda blogagem coletiva “Em Defesa da Infância”, dias 18 e 25 de maio de 2009.
Dia 18 de maio é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Foi instituído pela Lei 9.970. A idéia surgiu em 1998 quando cerca de 80 entidades públicas e privadas, reuniram-se na Bahia para o 1º Encontro do Ecpat no Brasil. Organizado pelo CEDECA/BA, representante oficial da organização internacional que luta pelo fim da exploração sexual e comercial de crianças, pornografia e tráfico para fins sexuais, surgida na Tailândia, o evento reuniu entidades de todo o país. Foi nesse encontro que surgiu a idéia de criação de um Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual Infanto-Juvenil.
Foi escolhido o 18 de maio em homenagem à menina
Araceli. Seqüestrada em 18 de maio de 1973, Araceli Cabrera Sanches, então com oito anos, foi drogada, espancada, estuprada e morta por membros de uma tradicional família capixaba. Muita gente acompanhou o desenrolar do caso, desde o momento em que Araceli entrou no carro dos assassinos até o aparecimento de seu corpo, desfigurado pelo ácido, em uma movimentada rua da cidade de Vitória. Poucos, entretanto, foram capazes de denunciar o acontecido. O silêncio da sociedade capixaba acabaria por decretar a impunidade dos criminosos.
Dia 25 de maio é o Dia Internacional Das Crianças Desaparecidas. A data refere-se ao dia do rapto do menino americano Etan Patz, em 1979. Etan tinha seis anos e jamais foi encontrado. Em 1983, os EUA reconheceram a data. Na Europa a data foi introduzida pela ONG Child Focus, após o caso Marc Dutroux, belga que raptou, estuprou e matou seis meninas. No Brasil o símbolo maior da luta pelas crianças desaparecidas é Arlete Caramês, mãe de
Gulherme, desaparecido desde 17 de junho de 1991.
COMO PARTICIPAR DA BLOGAGEM COLETIVA E DE NOSSO MOVIMENTO
No dia 18 de maio próximo poste em seu blog textos sobre
exploração sexual, abuso sexual, pedofilia e perigos na internet para crianças. Não teremos um texto padrão. Você pode pesquisar em nosso blog ou sites de notícias e escolher o texto que mais lhe agradar para postar em seu site. O importante é repassar as informações, alertar, protestar! Informar às pessoas de como elas podem reconhecer que uma criança está sendo abusada, como e onde denunciar, alertar pais e crianças sobre os perigos da Internet, exigir o fim da impunidade e que todo crime contra crianças seja considerado hediondo.
No dia 25 de maio, pedimos ajuda mais uma vez para divulgação de nosso Movimento Pela Criação do Alerta Amber no Brasil. O Alerta Amber é um alerta nacional de crianças desaparecidas dos EUA. Queremos que um alerta semelhante seja implementado em nosso país. Em cerca de 75% dos raptos, a criança é morta nas primeiras horas por seus seqüestradores e cerca de 10 a 15% das crianças desaparcidas podem jamais ser encontradas. A criação de um cadastro e alerta efetivo de crianças raptadas poderia mudar esse contexto, salvando vidas, quando a notícia do desaparecimento da criança fosse alardeada rapidamente, principalmente pelos meios de comunicação. Recentemente, o Deputado Alfredo Kaefer apresentou, na Câmara dos Deputados, projeto de lei para criação do alerta nacional. Queremos pressionar para que seja rapidamente aprovado e efetivado.
Leia aqui mais sobre nosso Movimento e ajude a divulgá-lo.
Para a semana de 25 de maio, convidamos a uma blogagem coletiva a respeito do drama das crianças desaparecidas e raptadas que também pode ser pesquisando em nosso blog clicando
AQUI. Quem quiser também poderá divulgar a imagem de nosso Movimento ou nosso vídeo de divulgação, em seus blogs ou através do orkut.
Aos blogs que vão participar da Blogagem Coletiva, que por favor deixem abaixo comentário com endereço de seu site.
Muito obrigada à solidariedade de todos que ajudarem esse Movimento.

“A criança é o princípio sem fim. O fim da criança é o princípio do fim.
Quando uma sociedade deixa matar as crianças é porque começou seu suicídio como sociedade. Quando não as ama é porque deixou de se reconhecer como humanidade.
Afinal, a criança é o que fui em mim e em meus filhos enquanto eu e humanidade. Ela, como princípio, é a promessa de tudo. É minha obra livre de mim.
Se não vejo na criança, uma criança, é porque alguém a violentou antes, e o que vejo é o que sobrou de tudo que lhe foi tirado. Diante dela, o mundo deveria parar para começar um novo encontro, porque a criança é o princípio sem fim e seu fim é o fim de todos nós.”
Herbert de Sousa (BETINHO) -Sociólogo
Decidi participar nesta blogagem com casos portugueses porque este flagelo está a atingir o nosso país cada vez mais e cresce exponencialmente. É um problema global e globalmente deve ser tratado!!!
O site deste blog que se dedica, exclusivamente, à protecção das crianças e à defesa dos seus direitos, abrangendo múltiplos aspectos, é:
http://diganaoaerotizacaoinfantil.wordpress.com

segunda-feira, 11 de maio de 2009

O Amor Visto Pelo Meu Filho Mais Novo!!!


O meu filho mais novo tem 9 anos e chama-se Dário!
A sua gestação não decorreu no meu ventre como as dos irmãos mais velhos, mas sim no meu coração e no do meu marido.
Há 2 anos ele NASCEU, finalmente, e veio ocupar o espaço que era seu desde sempre (afinal, ele só escolheu a barriga errada para vir ao mundo...)!
É uma criança feliz, alegre, saudável, inteligente, sensível, sociável e que tem feito enormes progressos na escola.
Ontem, deparei-me com um trabalho de casa que fez durante o fim-de-semana. Era um poema sobre o AMOR.
Não resisto a transcrevê-lo, com a sua autorização e pedido expresso de colocar o seu nome.
O AMOR
O amor é uma coisa suave,
bela e amorosa.
O amor parece um morango
a sair do teu coração.
O amor não é uma coisa forçada.
Dário Faria Borges

sexta-feira, 8 de maio de 2009

HOMENAGEM COLECTIVA "Dia das Mães" iniciativa da Vanessa do blog "Fio de Ariadne"




"Com três letrinhas apenas

se escreve a palavra Mãe

que é das palavras pequenas

a maior que o Mundo tem"



"Heloísa Miranda"


É com esta simples mas tão verdadeira quadra que homenageio todas as Mães do Mundo!
Apesar de, em Portugal, o Dia da Mãe se ter comemorado no passado domingo, decidi juntar-me a esta iniciativa porque acho que nunca é demais "celebrar" as Mães!!!
Todos os dias agradeço ter nascido e isso só foi possível porque houve alguém que me carregou 9 meses no seu ventre e me amou mais que a si própria para eu ser o que sou!
Obrigada, Mãe, por me teres educado da forma como fizéste, embora, enquanto adolescente, muitas vezes tenha achado a minha educação rígida!
Com os valores que me transmitiste, aprendi que só eu poderia fazer algo da minha vida, com trabalho, esforço, perseverança e dedicação. Aprendi que o caminho se faz caminhando e que as escolhas, boas ou más, terão que ser nossas e as consequências das nossas acções também recairão sobre nós e teremos que saber lidar com elas.
Aprendi a ser Mulher!
Hoje, agradeço a educação um pouco "espartana" (típica da minha geração) que tive!
Mãe deveria ser eterna, como o seu amor!!!

quinta-feira, 7 de maio de 2009

TPM - Guia útil para todos os homens... e não só!!!






Não podia ir de fim-de-semana sem deixar, desta vez, umas boas dicas aos homens para como sobreviverem a uma mulher com TPM (quem é amiga, quem é?).




Ora aqui vão:



SITUAÇÃO 1 (Ele chega a casa, do emprego):


PERIGOSO: O que fizéste para jantar?
SEGURO: Posso ajudar-te com o jantar?
SEGURÍSSIMO: Onde queres ir jantar?
ULTRA SEGURO: Amor, comprei este chocolate para ti!




SITUAÇÃO 2 (Vão sair e ela leva "aquele" vestido!!!):


PERIGOSO: Vais sair com isso vestido?
SEGURO: Fica-te bem essa cor.
SEGURÍSSIMO: Uau! Tás uma brasa!!!
ULTRA SEGURO: Amor, comprei-te este chocolate!




SITUAÇÃO 3 (Ela está à "beira de um ataque de nervos"):


PERIGOSO: Estás nervosa porquê?
SEGURO: Se calhar estou a exagerar...
SEGURÍSSIMO: Anda cá, deixa-me fazer-te um carinho.
ULTRA SEGURO: Come este chocolate...




SITUAÇÃO 4 (Ela vai comer aquele bacalhau com natas e anda de regime há 1 mês...):


PERIGOSO: Achas que deves comer isso?
SEGURO: Sabes, ainda temos bastantes maçãs...
SEGURÍSSIMO: Queres um copo de vinho para acompanhar?
ULTRA SEGURO: Querida, come este chocolate...



SITUAÇÃO 5 ( Ele chega a casa e ela está estendida no sofá, zombie mesmo!, caixa de bombons ao lado...):


PERIGOSO: O que fizéste o dia todo?
SEGURO: Espero que não tenhas trabalhado demais hoje...
SEGURÍSSIMO: Adoro quando usas esse robe!
ULTRA SEGURO: Amor, come mais um pouco de chocolate!!!!




Bom, amigas e amigas, como é do conhecimento geral, TPM significa "Tensão Pré Menstrual", versão científica da coisa ou, "Temporada Proibida a Machos", versão masculina.
Para nós, mulheres, acho que todas concordamos que TPM é aquela "Época do mês em que algumas mulheres se comportam, por alguns dias, da maneira como grande parte dos homens se comporta durante TODO o ano!".




Nota: Este texto foi adaptado de um email que recebi.



Nota final: Por motivos que não vêm agora ao caso, há já vários anos que não sofro de TPM... mas continuo a adorar CHOCOLATE!!! Porque será???
Bom fim-de-semana, sejam felizes e até 2ª!






























quarta-feira, 6 de maio de 2009

50 anos da Barbie!!!!!!


Mulheres de 50 (ou lá perto, por defeito ou excesso) não se preocupem mais com a força da gravidade!!!

Afinal, nem a Barbie escapou...
FRASE DA ILUMINADA MAFALDA: "Mulher não engorda, acumula conhecimento".
Beijos para todas as mulheres maduras e também para as mais verdes porque, se Deus quiser, hão-de lá chegar !!!!!!!!!


terça-feira, 5 de maio de 2009

PoEmA dos SeNtIdOs


De olhos fechados
vejo tuas mãos
esboçando carícias no meu corpo
Suspiros murmurados
cheiro a tua pele
sinto a tua voz
palavras de mel
nada mais, só nós!
Abraço o desejo
quero-te num beijo
imenso e eterno
De olhos fechados
Mergulho em teu olhar
deixo-me levar
nas ondas escaldantes
desse imenso mar
Dois corpos em chamas
ardentes, vibrantes
conjugando o Amar
Na nossa loucura
buscamos a Lua
numa festa a dois
és meu e sou tua
Serena a doçura
que fica depois...
"eu"

segunda-feira, 4 de maio de 2009

MãE


Ontem, Dia da Mãe, recebi esta mensagem que dedico a todas as Mães do Mundo, com uma ressalva muito especial para a minha querida que me deu a Vida e para a minha filha que carrega no seu ventre o fruto de um amor feliz! Que Deus as abençoe!!!
"Ser Mãe
é cumprir a missão pela terra exigida
é dar-lhe mais alguém que a aperfeiçoe e trabalhe
é ter alguém que nos ame e acompanhe
é morrer e deixar no mundo a sua Vida!"

quinta-feira, 30 de abril de 2009

VoU sEcAr P'rÓ mEu VaRaL!!!

Gaby-chapéu-de-chuva a secar no varal


Depois de tantos dias cinzentos e de chuva (onde está o" Abril em Portugal"??? Este ano fez-se jus ao "Abril, águas mil"), acho que virei guarda-chuva!!!!!!!!!
Com perspectivas metereológicas de melhorias com temperaturas a subir, nuvens a fugir e a chuva a ir...para onde ela queira (faz falta em tantos sítios, meu Deus, mas acho que, por aqui e por agora, nos pode dar umas tréguas...), resolvi ir secar-me no meu varal em Sesimbra, aproveitando este fim-de-semana prolongado.
Até 2ª feira, amigos, divirtam-se, aproveitem bem estes dias e, sobretudo, façam o favor de ser FELIZES!